quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Leilões de Energias Renováveis são prorrogados para dezembro


Projetos de produção de energia eólica em Serra do Mel estão incluídos

Os Leilões de Compra de Energia Elétrica Proveniente de Novos Empreendimentos de Geração, denominados Leilão "A-3" e Leilão "A-5", de 2012, tiveram suas datas de realização alteradas pelo Ministério de Minas e Energia – MME.

De acordo com a Portaria MME nº 539, o Leilão "A-3" será realizado em 12 de dezembro de 2012 e as Declarações de Necessidades das distribuidoras deverão ser ratificadas ou retificadas até 21 de novembro de 2012. Esse certame estava previsto para ocorrer hoje, 11 de outubro de 2012.

Já a Portaria MME nº 540, estabelece a data de 14 de dezembro de 2012 para a realização do Leilão "A-5". As distribuidoras deverão ratificar ou retificar suas Declarações de Necessidades para o referido leilão até 23 de novembro de 2012. Esse leilão deveria ocorrer em 25 de outubro de 2012.

A Serra do Mel participaria desse leilão através de empreendimentos da empresa Voltália Energia do Brasil Ltda, com parques eólicos previstos para as vilas Amazonas e Pará.

Os números envolvendo investimentos em projetos eólicos no Nordeste impressionam. Segundo cálculos da Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica), a região respondeu por quase 80% dos projetos contratados do leilão de fontes alternativas de energia elétrica, realizado no fim de agosto. E a expectativa também é alta para o próximo leilão, marcado para outubro, que deve trazer para o Nordeste investimentos na casa dos R$ 11 bilhões - somando os projetos contratados no ano passado, o valor passa dos R$ 20 bilhões.

Apesar de os estados do Ceará, Bahia e Rio Grande do Norte concentraram o maior número de parques e usinas, boa parte dos investimentos tem sido direcionados para Pernambuco, onde o governo planeja construir um parque eólico no Complexo Portuário de Suape, localizado a 60 quilômetros do Recife. A região já abriga uma fábrica de aerogeradores e de torres eólicas, mas em breve deve receber novas empresas do setor. O grupo argentino Impsa, por exemplo, anunciou investimento de R$ 145 milhões para construir uma unidade com capacidade para produzir cerca de 300 equipamentos por ano. Já a sul-coreana Win&P, fabricante de torres, também anunciará em breve investimentos em Pernambuco.

Nenhum comentário: