segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Prefeito de Serra do Mel, no RN, se entregou à Justiça nesta segunda (15)


Josivan Bibiano de Azevedo estava foragido desde a quinta-feira (11). Ele é acusado de participar da morte de Ednaldo Filgueira, no ano passado.

Veja o vídeo aqui: http://globotv.globo.com/inter-tv-rn/rn-tv-2a-edicao/v/prefeito-foragido-de-serra-do-mel-rn-se-apresenta-a-policia-em-mossoro-rn/2190837/

Prefeito Josivan Bibiano de Azevedo é procurado pela polícia do RN (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)
Do G1

O prefeito em exercício de Serra do Mel, município potiguar da Região Oeste, distante 320 quilômetros de Natal, se apresentou à Polícia Militar na manhã desta segunda-feira (15). Josivan Bibiano de Azevedo é suspeito de participar do assassinato do então jornalista e presidente do Partido dos Trabalhadores no município, Ednaldo Filgueira, no dia 15 de junho de 2011.
Josivan Bibiano de Azevedo se apresentou no 2º Batalhão da Polícia Militar em Mossoró, também na Região Oeste. O prefeito em exercício de Serra do Mel era considerado foragido de Justiça desde a quinta-feira (11). Josivan ficará detido no Quartel da PM em Mossoró à disposição da Justiça.
Relembre o caso
Ednaldo Filgueira, de 36 anos, foi executado com seis disparos de arma de fogo por volta das 22h do dia 15 de junho de 2011, quando saía do trabalho na Vila Brasília, bairro de Serra do Mel. Ednaldo era jornalista e dono do "Jornal Serrano", no mesmo município. As investigações da Polícia Civil apontaram para motivações político-partidárias como as causas do crime.
Em agosto de 2011, oito pessoas foram indiciadas criminalmente pelo delegado Odilon Teodósio, que trabalhou na primeira parte do inquérito que investiga o assassinato. Cícera Soares da Costa, proprietária do restaurante Padre Cícero, em Serra do Mel, foi indiciada, juntamente com Rafânio Brito de Azevedo, Raniely Brito de Azevedo e Daniel dos Santos Azevedo, como autores intelectuais do crime. Abnadabe Nunes Ismael Pereira da Silva (Foguinho), Francisco Fábio Ferreira (Galego), Paulo Ricardo da Costa (Paulinho) e Marcélio de Sousa Moura também foram indiciados, apontados como envolvidos diretamente na execução do então presidente do PT de Serra do Mel.
Ao concluir a investigação, o delegado Odilon Teodósio creditou a autoria intelectual do crime ao prefeito do município, Josivan Bibiano de Azevedo (PSDB). O delegado afirmou, à época, que a execução do jornalista ocorreu em decorrência das críticas à gestão de Bibiano Azevedo no jornal de Ednaldo Filgueira. osivan teve a prisão preventiva decretada no dia 24 de dezembro do ano passado e foi solto, por força de habeas corpus, no dia 3 de janeiro deste ano.
Um novo mandado de prisão foi decretado pela Justiça semana passada e  não foi cumprido. Josivan era considerado foragido desde a quinta-feira (11).
Para ler mais notícias acesse G1 Rio Grande do Norte, clique em g1.globo.com/rn.


Nenhum comentário: