quarta-feira, 27 de março de 2013

Outro tempo

Vimos ontem duas notícias que orgulham o cidadão honesto e reforça a esperança de que o câncer da corrupção que corroem os órgãos da nação um dia será eliminado. A primeira  notícia foi a prisão de Carla Ubarana e seu marido George Leal, acusados de desviarem mais de 14 milhões de reais. Neste caso ainda aguardam julgamento os ex-presidentes do Tribunal de Justiça do RN, Oswaldo Cruz e Rafael Godeiro. Outra notícia foi a condenação do delegado da PF Adauto Gomes da Silva Júnior por suposto vazamento de informações sigilosas à traficantes em Mossoró.

A verdade é que, graças a Deus, as coisas estão ficando complicadas pra corruptos. A partir do governo Lula, corruptos de todos de todas as classes e de todas as ideologias são tratdos com rigor pela Polícia Federal e pela justiça (graças à atuação do CNJ e do STF renovado).  Por isso que não canso de avisar aos prefeitos que ainda insistem em desviar, roubar, corromper e fraudar. O cerco está se fechando! O fim pra quem pratica esses crimes é a cadeia! Vejam as reportagens:

PRIMEIROS CONDENADOS DA OPERAÇÃO JUDAS

(Fonte G1):
A ex-chefe da Divisão de Precatórios do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte Carla de Paiva Ubarana Araújo Leal e o marido dela, George Leal, foram presos na manhã desta terça-feira (26) em Natal. Os dois foram condenados por fraudes na divisão de Precatórios do TJRN. Segundo a denúncia do Ministério Público, Carla encabeçava um esquema que desviou, de acordo com a sentença, R$ 14.195.702,82 do TJ. Os mandados de prisão foram expedidos pelo juiz da 7ª vara Criminal de Natal, José Armando Ponte Dias Junior. Pela sentença de José Armando Ponte, publicada na manhã desta terça no site do Tribunal de Justiça, Carla Ubarana foi condenada a 10 anos, 4 meses e 13 dias, mais 386 dias-multa em regime fechado. George Leal pegou pena de 6 anos, 4 meses e 20 dias, mais 222 dias-multa em regime semiaberto. Os dois foram condenados por peculato. (Confira no final da matéria a cronologia das prisões de Carla Ubarana e George Leal)
José Armando Ponte, ainda na sentença, manda que todos os bens apreendidos em nome de Carla e George sejam leiloados e que o dinheiro arrecado nesses leilões seja depositado em conta a ser definida pelo Tribunal de Justiça. Essa mesma conta deve receber o dinheiro em espécie - moeda nacional e estrangeira - apreendido com o casal.
Os demais réus - Cláudia Suely Silva de Oliveira Costa, Carlos Eduardo Cabral Palhares de Carvalho e Carlos Alberto Fasanaro Júnior - foram absolvidos. O juiz José Armando Ponte já determinou que todos os bens deles que estão apreendidos sejam devolvidos. Essas absolvições atendem a pleito formulado pelo próprio Ministério Público na denúncia.
As prisões de Carla e George foram confirmadas pelo comandante geral da Polícia Militar, coronel Francisco Araújo.
"Recebemos o pedido para ajudar no cumprimento de dois mandados, que envolvem essas duas pessoas. Nós fizemos a nossa parte", disse Araújo.
O delegado de Capturas (Decap), Ben-hur Cirino de Medeiros, confirmou que Carla e George serão conduzidos à sede da Decap. "Já entrei em contato com meus superiores para saber onde eles vão ficar, pois têm curso superior", frisou.
Na sentença, o juiz José Armando Ponte diz que "era Carla Ubarana, com sua inteligência aguçada, quem comandava, com maestria, rigidez e desenvoltura, as ações praticadas por George Leal e pelos 'laranjas'".
Sobre o marido de Carla, ele diz: "George Leal mostra-se orgulhoso das condutas criminosas que praticou, as quais detalha com especial soberba, especialmente quando detalha, em minúcias e pormenores, o passo a passo da construção e reforma da sua casa praiana em Baía Formosa, enfatizando a qualidade do material utilizado e o bom gosto arquitetônico".
Carla e George evitaram falar com a imprensa nesta terça (Foto: Fernanda Zauli/G1)Carla e George evitaram falar com a imprensa nesta
terça-feira (Foto: Fernanda Zauli/G1)
Operação Judas
Carla Ubarana não havia prestado concurso para entrar no Tribunal de Justiça. Ela foi incorporada ao quadro de servidores efetivos ainda na década de 80, antes da normatização da Constituição Federal, que obriga a realização de concurso público para admissão de servidores municipais, estaduais e federais. Ao longo de mais de uma década, Ubarana ocupou diferentes posições no Tribunal e foi demitida enquanto ocupava o cargo de técnico judiciário de 3º entrância da Comarca de Natal. O salário da ex-servidora girava em torno de R$ 9 mil.
A demissão de Carla Ubarana ocorreu dias após a própria presidenta do TJ, Judite Nunes, determinar a retomada do pagamento do salário da ex-servidora, suspenso desde junho. A ex-servidora e seu marido, o empresário George Leal, foram presos em janeiro de 2012 em Recife. Além deles, mais três pessoas foram presas sob a acusação de formarem uma quadrilha que operacionalizava os desvios de recursos destinados ao pagamento de precatórios.
Uma reportagem do Fantástico mostrou a versão de Carla Ubarana sobre como funcionava o esquema fraudulento. Ela admite a fraude e acusa desembargadores de também participarem do esquema.
O esquema de corrupção foi investigado pelo Ministério Público Estadual e desencadeou a Operação Judas. Após acordo de delação premiada, em março deste ano, Carla e George assumiram a autoria dos crimes e citaram que tudo ocorria sob a anuência dos ex-presidentes do TJRN, os desembargadores Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro. Ambos foram afastados da Corte potiguar pelo Conselho Nacional de Justiça e aguardam realização de audiência de instrução no Superior Tribunal de Justiça, onde apresentarão suas respectivas defesas.
Carla e George

Veja abaixo quem são Carla Ubarana e George Leal, condenados no processo da Operação Judas e o papel de cada um deles segundo o Ministério Público do Rio Grande do Norte.
Carla de Paiva Ubarana Araújo Leal - Servidora de carreira do Tribunal de Justiça e ex-chefe do Setor de Precatórios. É suspeita de operacionalizar o esquema de desvios de recursos destinados ao pagamento dos precatórios pelo Tribunal, utilizando-se, inclusive, de funcionários particulares para executar a operação. Assumiu o cargo comissionado como chefe da Divisão do Setor de Precatórios na gestão do ex-presidente do TJ, desembargador Osvaldo Cruz. Ela é suspeita de cometer peculato.
George Luís de Araújo Leal - Marido de Carla Ubarana. É suspeito de receber o dinheiro sacado das contas de Cláudia Suely, Carlos Eduardo Palhares e Carlos Alberto Fasanaro Júnior. O Ministério Público o considera, assim como sua esposa, mentor do processo fraudulento. Outra suspeição contra ele é a de peculato.
_____________________________
DELEGADO DA PF É CONDENADO A SETE ANOS E MEIO DE RECLUSÃO
A Justiça Federal em Mossoró condenou o delegado da Polícia Federal Adauto Gomes da Silva Júnior a sete anos e seis meses de reclusão, em regime inicialmente fechado, e multa de mais de 100 salários mínimos vigentes em março de 2010, por vazar informações confidenciais sobre a operação Serra Negra. A decisão judicial resultou de uma ação penal movida pelo Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN).
De acordo com nota do MPF, o delegado poderá recorrer em liberdade. Ele foi denunciado pelo MPF por violação do sigilo funcional e colaboração com o tráfico de drogas.
No dia 15 de março de 2010, às 16h51, Adauto Júnior informou Karla Micaelly Fernandes da Silva, através de um telefonema, sobre a realização da operação Serra Negra, que ainda seria deflagrada pela Polícia Federal de Mossoró e que tinha como objetivo desbaratar uma quadrilha de traficantes de drogas da região.
Cinco minutos depois, Karla Micaelly repassou a informação ao investigado Ikaro Mikael da Silva Jácome, que era um dos principais alvos da operação. No telefonema, ela disse que teria recebido as informações de um “amigo”, revelando que a polícia iria fazer “um raio x em tudo”. Através da quebra do sigilo telefônico de Karla Micaelly, a própria PF descobriu que o “amigo” tratava-se do delegado Adauto Júnior.
Ele se encontrava em Mossoró, em 15 de março de 2010, apenas para uma investigação eleitoral, mas foi até o Núcleo de Operações de Inteligência Policial da PF na cidade, tendo feito perguntas sobre Ikaro Jácome e tomado conhecimento de que o criminoso era um dos alvos da operação Serra Negra. Em depoimento, Karlla Micaelly admitiu ter sido avisada por Adauto Júnior da operação e ter conversado com Ikaro Michael logo após, orientado-o a se desfazer do chip do telefone.
Policiais federais e o delegado responsável pela Serra Negra confirmaram que a conduta do réu provocou prejuízos à operação. O investigado Ikaro Jácome passou a utilizar outros números de telefone, diminuindo a quantidade de conversas mantidas com seus sócios no tráfico, dificultando as investigações. A Serra Negra, inicialmente prevista para durar seis meses, levou um ano e oito meses.
A sentença considera o “conjunto probatório favorável à condenação pelo crime de violação de 'sigilo funcional' e de informante de quadrilha destinada à prática de crime de tráfico de drogas” e acrescentou que a autoria e materialidade foram comprovadas. A denúncia do MPF havia sido recebida pela Justiça em 16 de dezembro de 2011, desde então Adauto Júnior estava afastado do cargo de delegado da Polícia Federal.
A decisão judicial prevê ainda perda do cargo, após o trânsito em julgado, e estipula 326 dias-multa, cada um fixado em um terço do salário-mínimo vigente em março de 2010. A ação penal tramita na 10ª vara da Justiça Federal, em Mossoró.

 

terça-feira, 26 de março de 2013

PT faz a maior movimentação política de todos os tempos em Serra do Mel

No último sábado a coligação "A Mudança é pra valer, Essa Mudança inclui você" liderada pelo PT, realizou a maior atividade política já ocorrida em Serra do Mel. O primeiro ato foi na vila Goiás com visita aos moradores e um comício que contou com mais de 3000 pessoas. Depois, os organizadores desafiaram o povão a irem acompanhando a candidata numa carreata até a vila Brasília. Viu-se a maior carreata de todos os tempos. Confira abaixo no vídeo da TV Juventude 13:


sexta-feira, 22 de março de 2013

Serra do Mel vive mais um Dia Internacional da Falta D'Água

Hoje o mundo comemorou o Dia Internacional da Água, recurso natural precioso, indispensável para a geração e manutenção da vida. Para termos uma ideia do quanto esse líquido é importante basta saber que somos gerado na água, pois cerca de 60% do conteúdo da placenta é água. Nosso corpo é composto por 70% de água, cuja manutenção fazemos diariamente, consumindo por volta de 2 litros de água.

Como nosso corpo, o planeta Terra também tem em sua composição 70% de água que estão nos rios, lagos, mares e oceanos. De todo o montante de água disponível no planeta apenas 3% é água doce, sendo que 2% encontram-se na forma de gelo nas calotas polares. Sobra 1% de água doce. Esse número seria preocupante, não fosse o fato de boa parte dessa água ser imprópria para o consumo humano, vez que estão localizadas em rios e lagos poluídos. 

O Brasil detém 12% de toda a água potável do planeta e isso é uma vantagem competitiva importantíssima o que poderá elevar o país a condição de maior potência mundial no futuro, pois estudiosos prevêem que a água será o recurso mais importante desse século, capaz de provocar disputas que resultarão em guerras. 

Hoje já existem cerca de uma dezena de conflitos ao redor do mundo cuja causa é a disputa por água. No Oriente Médio há lugares onde um litro de água é mais caro do que um litro de gasolina.

Pesquisa realizada pela ONG S.O.S Mata Atlântica, realizada em 11 estados brasileiros, dá conta que 24,5% dos rios têm água impróprias para o uso, inclusive inviáveis para a realização de tratamento e os 75,5% restantes têm condição irregular, podendo ser usada se tratada, sendo porém sendo o tratamento de elevado custo.

Serra do Mel

A Serra do Mel não tem o que comemorar neste dia. O município que tem 40 anos de projetado e quase 24 anos de emancipação, tem a população mais sofrida no estado pelo problema do desabastecimento de água. 

Na própria Serra do Mel existem boas fontes de água e algumas vilas e ela também está cercada de muncípio com grande disponibilidade de água, à exemplo de Assú, Carnaubais e Porto do Mangue. Mas porque o povo continua passando sede? Talvez a resposta a essa pergunta esteja no comportamento do prefeito atual que, segundo denúncias que nos chega, está fechando os registros da rede de abastecimento de algumas vilas para poder comprar votos com pipa de água. 

É uma coisa sinistra! Provocam o sofrimento do povo pra criarem uma oportunidade de obter vantagem eleitoral. É a indústria da sede e da sacanagem. Tudo porque os atuais governantes do município não governam para a população. Governam pra si, para manterem um esquema de empreguismo e de rapinagem dos cofres públicos. Estão transformando o município numa negócio privado: a Serra do Mel CIA LTDA.

quinta-feira, 21 de março de 2013

TV Juventude 13: Vereador Juninho Maia

Mais uma adesão à campanha petista. O Vereador Juninho Maia, mais votado nas últimas eleições, dessa vez vai com Francisca e explica porque. Veja abaixo:


TV Juventude 13: Dona Francisca - candidata a Prefeita

No seu primeiro discurso de toda a vida, Dona Francisca surpreendeu a todos pelo domínio da linguagem, calma e grande inteligência. Mostra o enorme potencial da mulher que, em sua maioria, vivem restritas ao ambiente doméstico e quando têm oportunidade de emergirem à vida social, impressionam. Dão um verdadeiro show!

As mulheres de Serra do Mel presentes ao evento se sentiram identificadas em  Dona Francisca que é uma pessoa simples, humilde e extremamente carismática.


TV Juventude 13: discurso de Euzébio Maia

Segue mais uma publicação da TV Juventude 13, agora o ex-vereador Euzébio Maia uma das maiores lideranças política de Serra do Mel.


terça-feira, 19 de março de 2013

Ex-prefeito é condenado a 4 anos e meio de cadeia por irregularidades

Antonio Carlos Vidal foi prefeito de Santo Antonio e praticou irregularidades em licitações durante sua gestão


O ex-prefeito de Santo Antônio Luiz Carlos Vidal foi condenado pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte a pena de 4 anos e seis meses de detenção que será cumprida em regime semiaberto. Na sentença, o juiz federal Walter Nunes da Silva Júnior, titular da 2ª vara Federal, considerou procedentes as imputações feitas pelo Ministério Público Federal de que o ex-gestor praticou fracionamento de licitações.
Segundo nota emitida pela Justiça Federal, entre janeiro e outubro de 2004, o então prefeito, usando verbas federais provenientes do repasse da Parte Fixa do Piso de Atenção Básica – Gestão Plena – PAB Fixo, fez 75 procedimentos de dispensa de licitação, contratando nove pessoas jurídicas, totalizando R$ 383.676,48 em dispensa.
Para o juiz federal Walter Nunes, a materialidade do crime está evidenciada a partir do Relatório de Fiscalização da Controladoria Geral da União, que constatou compras feitas pela Prefeitura de Santo Antonio com dispensa de licitação, em caso onde ficou caracterizado o fracionamento de despesas.
Além da pena em regime semiaberto, o ex-prefeito também pagará multa de 2% sobre o valor R$ 383.676,48, que corresponde ao total dos processos que tiveram dispensa de licitação.
“Nos processos de dispensas objetos destes autos, percebe-se que as formalidades legais exigidas para a hipótese de dispensa escolhida pelo acusado não foram atendidas. Isso porque, analisando os pareceres e despachos que autorizaram cada uma das dispensas objetos do presente feito, não se encontra neles a razão da escolha do fornecedor ou executante favorecido, nem a justificativa do preço contratado”, escreveu o juiz federal na sentença.
Além disso, o magistrado também observou que não consta nos documentos apresentados o número do processo administrativo correspondente às dispensas de licitação. “Chama a atenção ainda o fato de os referidos processos serem constituídos apenas de três peças: a correspondência da Secretaria Municipal de Saúde para o Prefeito, o parecer da assessoria jurídica e o despacho de dispensa exarado pelo Prefeito”, destacou o juiz.
Walter Nunes ressaltou ainda a proximidade das datas em que os atos foram realizados. Na maioria dos casos verificados, entre a elaboração do parecer da assessoria jurídica e o despacho do prefeito decorre apenas um dia.
Para o magistrado restou evidenciado que os processos administrativos de fato não existiram; foi feita apenas uma simulação da existência dos respectivos procedimentos, mediante a criação fictícia de uma correspondência da Secretaria Municipal de Saúde para o prefeito da cidade. O juiz federal Walter Nunes observou ainda na sentença que os depoimentos prestados mostraram que pelo menos quatro empresas com quem a Prefeitura Municipal de Santo Antonio supostamente teria contratado, na verdade nunca participaram de licitação na cidade.
Fonte: G1 RN
Publicado em: g1.globo.com/rn

segunda-feira, 18 de março de 2013

TV Juventude 13: Crispiniano Neto poeta e jornalista

Um dos discursos mais prestigiado dos comícios do PT é o do poeta e jornalista Crispiniano Neto. Veja abaixo a íntegra do seu discurso no comício do dia 09/03/2013. 

No trecho mais aplaudido do discurso ele diz: "...o povo da Serra já sabe que dessa vez quem vai fazer justiça não é o juiz, quem vai fazer justiça não é o promotor, quem vai fazer justiça não é o desembargador do tribunal, quem vai fazer justiça não é a ministra do TSE, dessa vez quem vai fazer justiça é a sua consciência, é a ponta do seu dedo que ao chegar naquela urna - na cabine inviolável você vai lembrar da água, da educação, da saúde que não tem, da estrada esburacada e você lembrar de Edinaldo da vila Rio Grande do Norte e vai lembrar de Edinaldo da vila Goiás, e você vai apertar na tecla '1' depois na tecla '3' e vai apertar 'confirmar' e vai fazer justiça! Dessa vez eles é que serão 'desprovidos' de uma prefeitura que nunca deveriam ter chegado lá..." 


sábado, 16 de março de 2013

Izete é condenado pelo TCE por irregularidade na sua gestão como prefeito

Pai de Fábio Bezerra terá que devolver R$ 13.286,00 aos cofres públicos

O Tribunal de Contas do Estado - TCE, condenou o ex-prefeito de Serra do Mel, Francisco Bezerra Lins Filho, o Izete, pai do vereador e candidato a prefeito Fábio Bezerra, por irregularidades na gestão de recursos públicos.
Foto: Google

O conselheiro Carlos Thompson Costa Fernandes relator do processo da prefeitura de Serra do Mel, referente a prestação de contas do exercício de 2007 sob a responsabilidade do sr. Francisco Bezerra Lins Filho (Izete). O voto foi pela não aprovação, impondo ao ordenador das despesas o ressarcimento de R$ 13.286,00, decorrente da omissão no dever de prestar contas e concessão irregular de diárias. Votou ainda pela aplicação de multa e remessa dos autos ao Ministério Público Estadual para apuração da prática de possíveis atos ilícitos ou improbidade administrativa. (Veja mais sobre isso: Site do TCE - TCE notícias)

A sessão ocorreu na última quinta-feira, 14 de março de 2013.

Tal Pai, tal filho

Essa é a segunda condenação do gênero na família, já que o ex-vereador Cione Bezerra também fora condenado a devolver recursos não prestado conta na época em que era presidente da Câmara de Vereadores, na ordem de R$ 13.853,84. A condenação do ex-vereador ocorreu em 24 de maio de 2012. (Veja mais sobre isso: TCE condena filho da candidata irma Lúcia)
Foto: Google

Com apenas dois meses de mandato Fábio Bezerra como prefeito interino o mesmo já enfrenta vários processos, um deles possui oito réus e poderá resultar em consequências muito piores para os envolvidos já que os fatos imputados nestes processos são de órdem criminal. (Veja mais sobre isso: Prefeito interino e mais 07 se tornam réus em processo)

TV Juventude 13: Billy Grahan desmente boatos plantados por opositores

O empresário e liderança política de Serra do Mel-RN, Billy Grahan Saraiva, procurou a equipe da TV Juventude 13 para desmentir os boatos de que ele havia mudado de lado.

Nessa campanha em Serra do Mel estamos tendo a oportunidade de conhecer a índole de algumas pessoas, uma dessas é o do nobre Billy Grahan que tem demonstrado ser homem honrado, honesto, coerente e leal. Billy, estava do outro lado mas quando se deu conta do erro que estava cometendo decidiu mudar de lado, fez isso publicamente, sem nenhuma vantagem em troca, cancelou sua candidatura e veio integralmente construir o projeto petista. Nossa solidariedade ao grande Billy que foi vítima da mentira e baixaria da política pequena. Veja o vídeo abaixo:

Fonte: TV Juventude 13

segunda-feira, 11 de março de 2013

TV Juventude 13

O Comitê da Juventude do PT criou a TV Juventude 13 onde fará a cobertura em vídeo dos eventos da campanha petista para essas eleições. Veja abaixo o primeiro vídeo publicado pelo pessoal.



sábado, 9 de março de 2013

Abraço coletivo nas ruínas da creche denuncia abandono da educação

Serra do Mel-RN

A educação de Serra do Mel está um caos. Em todas as vilas as crianças que fazem o ensino fundamental estudam em turmas multisseriadas. Nessas turmas crianças de várias idades e de séries diversas tentam aprender numa mesma sala de aula e com o mesmo professor. O caso mais grave é o da Vila Rio Grande do Sul onde os alunos da alfabetização, 1ª, 2ª, 3ª, 4ª e 5ª séries estudam ao mesmo tempo, numa mesma sala e com o mesmo professor. Esse caso foi denunciado pelo Programa A Voz da Serra. 



Ruína


Em todas as vilas as creches construídas no mandato de Cortez Júnior além de fechadas estão em ruínas, sendo local de consumo de drogas ou usadas como banheiro público. Jovens do município reunidos na Vila Alagoas denunciaram esse abandono fazendo um abraço coletivo nos escombros da creche daquele município. Por falta de manutenção a creche daquela comunidade foi ao chão e hoje o terreno foi ocupado por um particular.

sexta-feira, 1 de março de 2013

Juiz cassa prefeita por uso de recursos públicos em campanha eleitoral

Decisão do Juiz da 33ª Zona Eleitoral de Mossoró, Dr. Herval Sampaio Júnior cassa o mandato da prefeita eleita de Mossoró, Claudia Regina (DEM) e seu vice Wellington Filho (PMDB). A decisão é fundamentada em diversas irregularidades e crimes eleitorais da candidata, como o uso da "máquina" pública para fazer campanha eleitoral e o abuso de poder econômico e de meios de comunicação. 

Que isso sirva de exemplo pra quem pretenda utilizar criminosamente os recursos do povo para fazer proselitismo político.

Conheci o Dr. Herval quando tive o prazer de ser seu aluno por quatro semestres no curso de Direito da UERN e posso atestar que ele é um juiz extremamente capacitado, gabaritado e corajoso. Nunca terá medo de impor a justiça. Doa a quem doer!

Agora você imagine se isso sobe à Serra?